Cuidados para curtir 100% o Carnaval

Slide5

Algumas dicas para você curtir o Carnaval sem perder a disposição e a beleza:

  1. Samba no pé
    Sambar, além de ser uma delícia, é uma maravilha para queimar uma boa dose de calorias extras.Mas cuide do calçado para não encerrar a noite com pés esmigalhados.Durante a folia, para se recuperar, vale procurar um espaço mais tranquilo e colocar as pernas para cima, apoiadas em uma parede, por alguns minutos.É importante ainda não ficar muito tempo parado em pé ou sentado, para manter a boa circulação do sangue.E, no fim da noite, uma massagem na sola dos pés ou um escalda pés são uma ótima pedida para relaxar.
  1. Hidratação total
    O calor, o samba no pé, o aglomerado de pessoas… tudo isso pede muuuuuuito líquido durante a folia, como água mineral, sucos de frutas diluídos, água de coco e bebidas isotônicas. Tome cuidado com a procedência dos produtos!
  1. Álcool
    O consumo exagerado de bebidas alcoólicas, além da ressaca, pode até provocar pancreatite (inflamação do pâncreas), expondo o paciente ao risco de morte.
    Se for beber, não o faça de estômago vazio e intercale a ingestão do álcool com doses de água e sucos.
  1. Cardápio
    Para garantir a energia, prefira os alimentos ricos em carboidratos. Opções integrais são as melhores. Evite alimentos gordurosos e frituras, que prejudicam a digestão e dão sono.
  1. Olha o sol!
    Se for para a folia durante o dia, não esqueça do filtro solar, repondo pelo menos de 3 em 3 horas.
  1. Sono embelezador
    O organismo precisa do sono para seu bom funcionamento. É um momento de regeneração imprescindível para o nosso corpo. Evite exageros – não se prive de sono!

Fonte: http://www.maisequilibrio.com.br/beleza/cuidados-basicos-para-curtir-o-carnaval-6-1-5-231.html

Café verde

Slide4

Muito tem-se falado de café verde. Fomos buscar a dica da nutri Francis Moura Santos:

A diferença entre o café verde e o grão que usamos no preparo do café que tomamos é que o café verde não passa pelo processo de torrefação.

Fornecedores defendem que o café verde contém:

  • 2x mais cafeína do que o grão torrado;
  • 2x mais ácido clorogênico;
  • 3-5x mais antioxidantes.

A cafeína, além de atuar como um termogênico natural, melhorando o metabolismo e favorecendo a perda de peso, também promove a oxidação de gorduras corporais e facilita a sua eliminação.

O ácido clorogênico diminui a absorção de glicose no intestino e participa no metabolismo dos açúcares, inibindo a enzima glicose-6-fosfatase, responsável pela liberação de açúcares do fígado para a corrente sanguínea. Essa inibição mantém os níveis baixos de glicose e diminui o acúmulo de gordura, já que açúcar em excesso é transformado em gordura. Por isso, o café verde pode ser um interessante coadjuvante no tratamento de pacientes diabéticos.

ATENÇÃO! Os estudos e aplicações do café verde ainda são recentes, por isso é necessário ter cautela ao utilizar. Algumas pesquisas ainda apontam resultados contraditórios com relação às diferenças de concentração de princípios ativos entre o café verde e o grão torrado. Além disso, o produto tem contraindicação para pessoas com hipertensão, tendência ao nervosismo, hipertireoidismo, gastrite crônica, úlceras gastroduodenais, problemas hepáticos e reumáticos. Por isso, é sempre indicado tomar suplementos com orientação e acompanhamento médico, no caso um nutrólogo ou endocrinologista.

Fonte: http://www.anutricionista.com/cafe-verde-o-mais-novo-termogenico.html

O ultrassom na Estética

Slide3

Trata-se de um equipamento que emite ondas sonoras (vibrações mecânicas) não audíveis.

Cada frequência é indicada para um tipo de tratamento.

Seus efeitos:

  • Aumento da permeabilidade da membrana celular, potencializando efeito de produtos e princípios ativos;
  • Promove o aumento do fluxo sanguíneo em função de uma vasodilatação;
  • Estimula o aumento das atividades dos fibroblastos, responsáveis pela síntese de colágeno;
  • Ajuda na quebra de fibroses acumuladas no tecido conjuntivo dérmico (micromassagem celular), com isso, sendo benéfico no tratamento da celulite;
  • Ações analgésicas, anti-inflamatórias e antiedematosas, benéficas no pós-operatório de cirurgia plástica;
  • Age na camada gordurosa subcutânea, dando suporte a tratamentos de gordura localizada. Seu efeito mecânico permite a seleção do tecido, fazendo com que somente as células adiposas dentro da área tratada sejam “destruídas”, enquanto que os tecidos adjacentes, incluindo vasos sanguíneos, nervos e tecidos conectivos, permanecem inalterados. A gordura liberada das células adiposas “destruídas” é gradualmente transportada do fluido intersticial (espaço entre as células) através da circulação para o fígado. O fígado não faz distinção entre a gordura originária das células adiposas destruídas e a gordura derivada do consumo alimentar. Os fragmentos da célula são removidos através dos caminhos fisiológicos (excretores) normais.

Contraindicações: Insuficiência cardíaca, trombose, varicosa, processo inflamatório, reumatismo graves etc.

Mas ATENÇÃO! Só uma avaliação médica poderá determinar o que é mais indicado para o seu caso específico.

Confiram também um vídeo ilustrativo:

Fonte: http://www.esteticas.com.br/ultra_som.htm

Celulite

Celulite é o nome popular para o que os médicos chamam de lipodistrofia ginóide. O processo que ocasiona essa aparência de relevo e casca de laranja envolve modificações no tecido adiposo (camada de gordura abaixo da pele), alterações na microcirculação e formação de tecido fibrótico (formação anormal de tecido mais endurecido).

As áreas mais comumente acometidas são: glúteos (bumbum), coxas, culote, mas também abdome e braços.

Por questões hormonais e anatômicas, é mais comum em mulheres. Fatores causadores incluem, além dos fatores hormonais: genética, distúrbios e hábitos alimentares não-saudáveis, sedentarismo, fumo, uso regular de roupas apertadas. Sendo de fundo hormonal, ocorre após a puberdade.

O quadro da celulite é subdivido em graus:

➡Grau 1: assintomática; só aparece quando há movimento ou compressão local.

➡Grau 2: alteração de relevo sem contração muscular. Os “furinhos” são visíveis, mas não densos. A temperatura pode ser menor nas regiões mais afetadas devido à menor circulação local.

➡Grau 3: retrações (furinhos) numerosas e visíveis em repouso. Pode ter alteração de cor (roxa ou vermelha), menor temperatura e dor.

➡Grau 4: macronódulos e retrações, com grandes ondulações; grande déficit circulatório; dor intensa e redução térmica na região.

Slide2

A ciência continua estudando e buscando soluções para a celulite. Mas a verdade é: ainda não existe solução definitiva (total e duradoura). É possível melhorar através de certas condutas. Mas é preciso esforço contínuo para manter.

A estratégia mais eficaz une forças:

👉 alimentação correta (alimentos de baixa gordura, ricos em fibras, bastante água, evitar excesso de açúcares)

👉 atividade física correta e regular

👉 manter um peso saudável

👉 reduzir o estresse

👉 evitar roupas apertadas, que prejudiquem a circulação local

👉 tratamentos estéticos específicos para cada caso, com base numa avaliação médica.

A drenagem linfática não é novidade, mas segue sendo vista pelos especialistas como elemento importante e eficaz, SE REALIZADO CORRETAMENTE!

Confira que amanhã traremos mais dicas!

Para ilustrar o tema, breve reportagem do Fantástico sobre celulite:

https://www.youtube.com/watch?v=gfpEN5gt_Go

 

Imagens:

Prisão de ventre / constipação

A redução da mobilidade e os medicamentos administrados na anestesia durante sua cirurgia plástica bem como os medicamentos necessários na fase pós-cirúrgica imediata podem levar à prisão de ventre em certos pacientes.
Prisão de ventre, intestino preso, constipação ou obstipação intestinal um distúrbio comum caracterizado pela dificuldade persistente para evacuar. Clinicamente, isso se dá quando ocorrem duas ou menos evacuações por semana e/ou o esforço para evacuar é grande demais e pouco produtivo.

Causas

  • Dieta pobre em fibras;
  • Baixa ingestão de líquidos;
  • Sedentarismo;
  • Consumo excessivo de proteína animal e alimentos industrializados;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Fumo;
  • Agrotóxicos e metais pesados;
  • Não atender à urgência para evacuar, quando ela se manifesta;
  • Doenças do cólon e do reto, como diverticulose, hemorroidas, fissuras anais e câncer colorretal;
  • Infecções;
  • Certos medicamentos (antibióticos, anti-inflamatórios, corticoides);
  • Alterações neurológicas e do metabolismo;
  • Estresse, fadiga, depressão e ansiedade.

Slide1

O que a constipação pode acarretar?

A longo prazo, a constipação pode levar a:

  • Disbacteriose (uma “destruição” da flora intestinal). Uma das funções da flora é a proteção contra infecções, suporte à imunidade do organismo, produção de vitaminas B e K, influenciando com isso a coagulação do sangue. Sem uma flora intestinal normal, vários problemas relacionados a essas funções podem ocorrer.
  • Problemas relacionados à saúde urogenital, principalmente em mulheres, devido à proximidade dos orifícios.
  • Estresse, redução do bem-estar geral.

O que fazer?

Algumas dicas simples podem ajudar você a evitar o problema no seu dia-a-dia:

  • Hidrate-se (ao menos 2 litros de água por dia)
  • Pratique exercícios
  • A menos que sejam indicados por seu médico, não tome laxantes.
  • Não adie ou force a ida ao banheiro.
  • Respeite o ritmo do seu organismo.
  • Iogurtes probióticos (que contêm lactobacilos)
  • Alimentos ricos em fibras alimentares (cereais, sementes, legumes e verduras, frutas)
  • Mastigue corretamente os alimentos.
  • Café: 1 xícara de café logo pela manhã estimula a movimentação do bolo fecal.
  • Evite roupas muito apertadas que prejudicam a circulação do sangue.

Casos persistentes exigem orientação médica. NÃO SE AUTO-MEDIQUE!

Fontes:

Bem-vindos!

Bem-vindos ao nosso blog, que tem a proposta de disponibilizar a vocês informações em pequenas porções diárias, não só referentes à cirurgia plástica, mas também abordando vários temas importantes na área em que atuamos:

  • procedimentos estéticos não-cirúrgicos, importantes complementos e coadjuvantes da cirurgia plástica;
  • orientações para seu pré e pós-cirúrgico, para que você possa se preparar com antecedência e bem, potencializando assim o que a cirurgia pode trazer de resultados finais para você;
  • dicas de saúde e bem-estar, o suporte ideal para você alcançar metas nos preparativos para sua cirurgia bem como manter por mais tempo o bom resultado da sua cirurgia;
  • novidades e tendências;
  • e muito… muito mais…

Se você tem interesse em saber mais sobre um tema específico, entre em contato conosco. Teremos prazer em preparar uma breve matéria esclarecendo suas dúvidas.

Grande abraço,

Dr. Marcos Gobbo & Equipe