Coenzima Q10

Post 18-05-16

A Coenzima Q10 (coQ10 ou Ubiquinona) é de suma importância para diversos processos metabólicos, em especial no processo de geração de energia nas mitocôndrias (estruturas celulares) e no processo natural de antioxidação. Ela é produzida naturalmente no organismo, sendo principalmente no coração, fígado, cérebro, rins e pâncreas.
Os estudos demonstram que nossa produção endógena tende a diminuir com o passar dos anos, em média após os 30 anos. Portadores de doenças neurodegenerativas, cardiovasculares e câncer apresentam deficiência de coq10.
Alimentos ricos em coQ10 são carnes, aves, peixes, cereais, nozes e em algumas folhas verdes como espinafre e brócolis. Porém, a quantidade biodisponível nestes alimentos é insuficiente, sendo aconselhável sua suplementação. Dentre os benefícios da suplementação com Coenzima Q10:
✔️ Prevenção de doenças cardíacas e melhora de distúrbios cardiovasculares como a hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva e suas consequências;
✔️ Fortalecimento do sistema imunológico;
✔️ Retardo do envelhecimento: Auxilia a regeneração da vitamina C e vitamina E (também potentes antioxidantes);
✔️ Auxílio das mitocôndrias: Melhorando o metabolismo energético do organismo, a coQ10 contribui para a saúde como um todo, prática esportiva, emagrecimento e prevenção de doenças neurodegenerativas.
✔️ Redução dos efeitos colaterais principalmente dos medicamentos utilizados em doenças cardíacas como as estatinas.
Entre outros…

Fonte: Repost de @drvictordimor, Instagram (Medicina Integrativa Longevidade e Performance Física)

DHEA – A Fonte da Juventude

Post 12-05-16

Hoje já inúmeros resultados de pesquisas reforçando os benefícios da suplementação ou reposição hormonal com DHEA, que tem ação antienvelhecimento sem oferecer riscos, quando bem indicado.

A de-hidro-epi-androsterona (DHEA) é produzida a partir do colesterol pela glândula suprarrenal, gônadas, tecido adiposo, cérebro e pele. É o precursor de hormônios sexuais masculinos (androstenediona, que por sua vez é precursora da testosterona) e femininos (estrogênio e estradiol). A conversão em hormônio feminino ou masculino depende do sexo e de outros fatores individuais.

Entre os 30 e os 40 anos de idade, a produção de cortisol (hormônio do estresse) na glândula suprarrenal começa a aumentar e a de DHEA, melatonina e GH (hormônio do crescimento), a diminuir. Assim, os níveis de DHEA no organismo, após atingirem um pico entre 20 e 25 anos, vão declinando progressivamente com o passar dos anos.

Post 12-05-16b
Imagem: http://www.life-enhancement.com/magazine/article/214-dhea-update

A DHEA traz inúmeros benefícios:

  • Aumento da massa muscular e diminuição da massa gordurosa (mais significativo em homens);
  • Aumento da força muscular (em ambos os sexos);
  • Previne e reverte a osteoporose;
  • Melhora do sistema imunológico;
  • Retarda o processo de envelhecimento, revertendo o efeito de aceleração do envelhecimento provocado pelo cortisol;
  • Melhora cognitiva;
  • Diminui o risco de doenças cardíacas;
  • Melhora o controle do açúcar no sangue, reduzindo o risco de diabetes;
  • Protege contra alguns tipos de câncer;
  • Estudos sobre a suplementação alimentar com DHEA em casos de depressão comprovam que o uso diário de 50mg de DHEA aumenta a sensação de bem-estar;
  • Tem efeito protetivo contra doenças degenerativas e inflamatórias ligadas ao envelhecimento, como o Alzheimer, síndrome da fadiga crônica, colesterol alto, obesidade entre outras.

Por isso a DHEA tem sido vista como “fonte da juventude” e é a querida do momento.

A dose diária remendada varia individualmente, dependendo da avaliação de cada caso. Reavaliações devem ser feitas no contexto de um acompanhamento médico.

⚠ ATENÇÃO! Todas as informações que compartilho com vocês têm um intuito meramente informativo. Nada substitui a consulta médica – contexto no qual seu caso específico é avaliado e uma conduta médica individualizada é definida. Todo uso de medicamento deve ser prescrito por um médico devidamente preparado – A correta definição do princípio ativo e da dose bem como o acompanhamento e adequação dos parâmetros com base em resultados de exames laboratoriais são imprescindíveis.

Botox

Slide12

A toxina botulínica tipo A, quando aplicada em pequenas doses, bloqueia a contração do músculo, suavizando com isso as linhas de expressão.

Indicação:

  • Tratamento das rugas faciais dinâmicas, aquelas provocadas por vícios de expressão, que aparecem quando os músculos da face estão em movimento.
  • As regiões mais beneficiadas pela técnica são as rugas da testa, glabela (linhas verticais acima do nariz, entre as sobrancelhas), rugas periorbitárias (pés de galinha) e qualquer ruga que se forme na região dos olhos. As rugas verticais que aparecem no limite dos lábios superiores, principalmente dos fumantes (o chamado código de barras), também podem ser tratadas com a toxina, mas geralmente exigem um procedimento complementar.
  • Tratamento da hiperidrose (suor excessivo), por ex. nas axilas e palmas das mãos.

Limitações:

  • Rugas estáticas, aquelas que aparecem mesmo quando o rosto está parado, podem até ser suavizadas, mas não eliminadas completamente. Boa opção nesses casos pode ser um preenchimento cutâneo. Um típico exemplo deste tipo de ruga que se beneficia mais com um preenchimento é o conhecido “bigode chinês” (sulco nasogeniano).
  • A toxina botulínica não atua na flacidez da pele. Ela apenas impede a contração muscular, que é o que forma a ruga. A flacidez precisa ser tratada com procedimentos que estimulem a produção de colágeno, como certos preenchedores faciais e laser.

Prazos:

Os efeitos começam por volta de 24 horas após a aplicação, alcançando seu pico mais ou menos uma semana após, e duram de 4 a 6 meses. O tempo de duração do efeito depende do tempo para a eliminação da toxina botulínica. Os fatores que influenciam na duração são a dose e a força muscular.
Após este período, ela pode ser reaplicada. Se for necessária alguma complementação, esta deverá ocorrer 20 dias após a aplicação.

Conciliação com outros procedimentos:

Botox é o único procedimento que atua no músculo. A complementação por meio de outros métodos que estimulam colágeno e a renovação celular é importante, mas não substitui a toxina botulínica. Ela tem a ação preventiva. Por paralisar rugas dinâmicas, ela previne o aparecimento de novas marcas da idade e a piora das já instaladas.

Contra-indicações:

  • Alergia à toxina botulínica e/ou à albumina (proteína do ovo);
  • Presença de infecção nos locais de aplicação;
  • Indivíduos que estejam fazendo uso de medicamentos que interferem na transmissão neuromuscular, como antibióticos aminoglicosídeos;
  • Pessoas com doenças autoimunes;
  • Gravidez e lactação.

Cuidados após a aplicação:

  • Evitar deitar-se por 4 horas após a aplicação;
  • Não praticar exercícios físicos após 24 horas da aplicação;
  • Evitar massagear as regiões aplicadas, assim não se deve aplicar cremes no rosto 24 horas após a aplicação. A massagem da região pode levar a dispersão do medicamento;
  • Deve-se contrair a musculatura da região tratada após aplicação com o objetivo de melhorar o bloqueio muscular.

Fonte: http://www.marcosgobbo.com.br/pt/14botox.html

Preenchimento Cutâneo

Slide11

O preenchimento cutâneo é um procedimento estético minimamente invasivo que pode ser realizado na face, pescoço, mãos entre outras regiões. Pode melhorar contornos e reduzir a profundidade de rugas.

Quando é válido?

  • Linhas profundas na testa e ao redor dos olhos, sobrancelhas e boca, incl. o conhecido “bigode chinês” (linhas nasolabiais);
  • Para alterar contorno de mandíbulas e lábios;
  • Para aumentar volume malar (bochechas);
  • Para reduzir profundidade de cicatrizes ou depressões na pele (por ex. por consequência de acne, lesão ou imperfeições congênitas);
  • Preferência por procedimentos de rejuvenescimento menos invasivos.

Prós

  • Procedimento rápido e descomplicado, realizado com anestésico tópico;
  • Resultados (quase) imediatos;
  • Não há necessidade de se ausentar de atividades diárias;
  • Resultados mais “sutis”.

Contras

  • Os resultados são temporários e requerem repetição de tempos em tempos.
  • Pessoas mais sensíveis podem reagir com edemas (inchaço) e hematomas (manchas roxas).

Tipos de preenchedor

  1. Preenchedores temporários:
    • Preenchedores à base de colágeno: perderam espaço após a chegada do ácido hialurônico.
    • Ácido hialurônico: promove volume e estimula a produção de colágeno. Dura normalmente de 6 a 12 meses. Mas há diferentes composições de produtos, algumas com maior durabilidade. Além disso, a duração também varia individualmente.
    • Hidroxiapatita de cálcio: sendo mais pesado e denso que o ácido hialurônico, é injetado num plano mais profundo, abaixo da pele. Dura em média de 12 a 18 meses.
  2. Preenchedores semi-permanentes: substâncias mais espessas, de maior durabilidade, como o ácido poli-L-lático, usado para tratar linhas mais profundas. Dura em média de 12 a 18 meses.
  3. Preenchedores permanentes: polimetilmetacrilato (PMMA), formado por microesferas não absorvíveis pelo organismo. É recomendado uso restrito a áreas de pele mais espessa, como o “bigode chinês”. Para a pele fina ao redor dos olhos, por exemplo, não é indicado. Este preenchimento é normalmente visível mesmo 5 anos ou mais após a aplicação.
  4. Atenção para as injeções de silicone! Totalmente contraindicadas, rejeitadas por órgãos de saúde (FDA, ANVISA), representando risco para o indivíduo!

Atenção!
Hematomas demandam cuidado especial – precisando muita proteção contra radiação solar para não se transformarem em manchas escurecidas permanentes. Abuse do filtro solar (alto FPS – mínimo 50, reaplicando de 3 em 3 horas), use chapéu e óculos escuros.

 Fonte: ASAPS (American Society of Aesthetic Plastic Surgery) – http://www.smartbeautyguide.com/procedures/injectables/fillers

Colágeno

Slide10

Aproximadamente um terço da proteína de nosso corpo é colágeno. Ele tem função estrutural, protegendo outros tecidos menos resistentes e permitindo a sua conexão com o esqueleto ósseo. O colágeno tem inúmeros atributos: deixa a pele resistente e elástica, reforça tendões e ligamentos, sustenta os órgãos internos. Ossos e dentes são feitos pela adição de minerais à matriz de colágeno, e 75% da pele é colágeno. Cabelos e unhas também dependem do colágeno para manter uma estrutura saudável.

Nutrição – Fontes de colágeno

Colágeno é um produto de origem animal, extraído da pele, cartilagens e tendões de aves, suínos e bovinos. O colágeno hidrolisado que encontramos para comprar é composto por 90% de proteína, 2% de sais minerais, e 8% de água, é de fácil digestão e assimilação.

Existem nutrientes que ajudam o corpo a sintetizar e a preservar o colágeno. Alimentos ricos em lisina (laticínios, carnes, aves, peixes e frutos do mar, ovos, lentilha, tofu, quinoa e semente de abóbora), ômega-3 (peixes, chia, linhaça, nozes, castanhas e abacate), carotenoides (na sua condição de pró-vitamina A – frutas e vegetais de cor verde, vermelha, laranja e amarela, como cenoura, batata doce, melão, manga, etc.), enxofre (alho, cebola, azeitonas, couve-de-bruxelas, ovos, pepino e aipo), licopeno (tomate, melancia, goiaba, acerola, pimentão vermelho e beterraba) e vitamina C (frutas cítricas, vegetais folhosos de cor verde escura, pimenta vermelha, pimentão, goiaba, acerola, açaí, kiwi).

A suplementação alimentar com colágeno é usada para prevenir a degradação do colágeno corporal, processo caraterístico do envelhecimento. Depois dos 30 anos, o corpo costuma perder cerca de 1% de colágeno a cada ano. Além disso, com o passar dos anos, a tendência é que a produção do colágeno seja cada vez menor e aos 50 anos, o corpo costuma produzir somente 35% da proteína que costumava produzir durante a juventude.

Tratamentos estéticos para recompor o colágeno da pele

Lançado há relativamente pouco tempo no mercado, o Sculptra (ácido poli-lático), uma substância injetável na pele, estimula a produção de colágeno, melhorando a flacidez não só facial como também corporal – interessante por exemplo para a região das coxas, trazendo melhora no quadro da celulite.

Também o ácido hialurônico, preenchedor já consagrado no mercado, é um importante bioestimulador do colágeno. No post de amanhã, traremos mais informações sobre preenchimento cutâneo.

Outros tratamentos como laser fracionado CO2 também é interessante para estimular a recomposição do colágeno na pele.

Cada caso deve ser avaliado individualmente para definir quais as condutas mais indicadas.

Fontes: http://www.buscasaude.com.br/materias-nutrologia/colageno-liga-corpo/; http://www.hayaestetica.com.br/blog/apos-os-30-anos-o-colageno-e-essencial/; http://beleza.culturamix.com/dicas/como-repor-o-colageno-da-pele; http://www.esteticaperfeita.net/colageno-veja-com-ele-pode-te-ajudar/; http://www.sculptraaesthetic.com/

Os benefícios da alcachofra para sua saúde

Slide8

A alcachofra pode ser cozida no vapor ou assada. Tudo se aproveita, incl. folhas e caule.

  1. É um diurético natural.
  2. É ótima fonte de fibras alimentares.
  3. Alcachofra é rica em antioxidantes, principalmente quercertina, rutina, antocianinas, cinarina, luteolina e silimarina. Ou seja, um maravilhoso aliado na batalha anti-envelhecimento.
  4. Em especial a cinarina aumenta o fluxo biliar, auxiliando na digestão.
  5. A cinarina e a silimarina são benéficas para o fígado, podem até mesmo auxiliar a regenerar o tecido hepático. Por isso, é também um excelente remédio no tratamento da ressaca.
  6. Por inibir a enzima HMG-CoA redutase, aumenta o bom colesterol (HDL) e baixa o mau colesterol (LDL).
  7. Por ser rica em flavonoides, pode reduzir o risco de câncer, em especial câncer de mama. Estudos comprovam que extrato da folha da alcachofra induz a apoptose (morte celular) e reduzir a proliferação celular em muitas formas de câncer, incluindo câncer de próstata, leucemia e câncer de mama.

Fonte: http://www.saudedica.com.br/os-8-beneficios-da-alcachofra-para-saude/