Coenzima Q10

Post 18-05-16

A Coenzima Q10 (coQ10 ou Ubiquinona) é de suma importância para diversos processos metabólicos, em especial no processo de geração de energia nas mitocôndrias (estruturas celulares) e no processo natural de antioxidação. Ela é produzida naturalmente no organismo, sendo principalmente no coração, fígado, cérebro, rins e pâncreas.
Os estudos demonstram que nossa produção endógena tende a diminuir com o passar dos anos, em média após os 30 anos. Portadores de doenças neurodegenerativas, cardiovasculares e câncer apresentam deficiência de coq10.
Alimentos ricos em coQ10 são carnes, aves, peixes, cereais, nozes e em algumas folhas verdes como espinafre e brócolis. Porém, a quantidade biodisponível nestes alimentos é insuficiente, sendo aconselhável sua suplementação. Dentre os benefícios da suplementação com Coenzima Q10:
✔️ Prevenção de doenças cardíacas e melhora de distúrbios cardiovasculares como a hipertensão, insuficiência cardíaca congestiva e suas consequências;
✔️ Fortalecimento do sistema imunológico;
✔️ Retardo do envelhecimento: Auxilia a regeneração da vitamina C e vitamina E (também potentes antioxidantes);
✔️ Auxílio das mitocôndrias: Melhorando o metabolismo energético do organismo, a coQ10 contribui para a saúde como um todo, prática esportiva, emagrecimento e prevenção de doenças neurodegenerativas.
✔️ Redução dos efeitos colaterais principalmente dos medicamentos utilizados em doenças cardíacas como as estatinas.
Entre outros…

Fonte: Repost de @drvictordimor, Instagram (Medicina Integrativa Longevidade e Performance Física)

DHEA – A Fonte da Juventude

Post 12-05-16

Hoje já inúmeros resultados de pesquisas reforçando os benefícios da suplementação ou reposição hormonal com DHEA, que tem ação antienvelhecimento sem oferecer riscos, quando bem indicado.

A de-hidro-epi-androsterona (DHEA) é produzida a partir do colesterol pela glândula suprarrenal, gônadas, tecido adiposo, cérebro e pele. É o precursor de hormônios sexuais masculinos (androstenediona, que por sua vez é precursora da testosterona) e femininos (estrogênio e estradiol). A conversão em hormônio feminino ou masculino depende do sexo e de outros fatores individuais.

Entre os 30 e os 40 anos de idade, a produção de cortisol (hormônio do estresse) na glândula suprarrenal começa a aumentar e a de DHEA, melatonina e GH (hormônio do crescimento), a diminuir. Assim, os níveis de DHEA no organismo, após atingirem um pico entre 20 e 25 anos, vão declinando progressivamente com o passar dos anos.

Post 12-05-16b
Imagem: http://www.life-enhancement.com/magazine/article/214-dhea-update

A DHEA traz inúmeros benefícios:

  • Aumento da massa muscular e diminuição da massa gordurosa (mais significativo em homens);
  • Aumento da força muscular (em ambos os sexos);
  • Previne e reverte a osteoporose;
  • Melhora do sistema imunológico;
  • Retarda o processo de envelhecimento, revertendo o efeito de aceleração do envelhecimento provocado pelo cortisol;
  • Melhora cognitiva;
  • Diminui o risco de doenças cardíacas;
  • Melhora o controle do açúcar no sangue, reduzindo o risco de diabetes;
  • Protege contra alguns tipos de câncer;
  • Estudos sobre a suplementação alimentar com DHEA em casos de depressão comprovam que o uso diário de 50mg de DHEA aumenta a sensação de bem-estar;
  • Tem efeito protetivo contra doenças degenerativas e inflamatórias ligadas ao envelhecimento, como o Alzheimer, síndrome da fadiga crônica, colesterol alto, obesidade entre outras.

Por isso a DHEA tem sido vista como “fonte da juventude” e é a querida do momento.

A dose diária remendada varia individualmente, dependendo da avaliação de cada caso. Reavaliações devem ser feitas no contexto de um acompanhamento médico.

⚠ ATENÇÃO! Todas as informações que compartilho com vocês têm um intuito meramente informativo. Nada substitui a consulta médica – contexto no qual seu caso específico é avaliado e uma conduta médica individualizada é definida. Todo uso de medicamento deve ser prescrito por um médico devidamente preparado – A correta definição do princípio ativo e da dose bem como o acompanhamento e adequação dos parâmetros com base em resultados de exames laboratoriais são imprescindíveis.

Resveratrol

Post 16

O resveratrol é uma substância encontrada principalmente nas sementes e na película das uvas pretas, no vinho tinto, bem como, segundo pesquisa da PUCRS, na raiz de uma hortaliça chamada azeda.

👍 Ele pertence ao grupo dos polifenois, substâncias conhecidas por suas propriedades antioxidantes, ou seja, aquelas que inibem a formação de radicais livres.

👍 O resveratrol age estimulando a atividade de uma proteína chamada SIRT1 (sirtuína 1), que regula a função e o desempenho das mitocôndrias, os “geradores de energia” das nossas células. Com a idade, o desempenho das mitocôndrias piora. O resveratrol retarda e restringe esse processo.

👍 O resveratrol, através de diferentes processos fisiológicos, desempenha função anti-inflamatória.

👍 Alguns estudos sugerem que o resveratrol, ao inibir a síntese das tromboxanos, atua como anticoagulante. Pesquisas relatam também que o resveratrol atua inibindo a gênese de alguns tumores.’

👍 O resveratrol pode ajudar a diminuir os níveis do colesterol ruim (LDL) e aumentar os níveis do colesterol bom (HDL). O LDL é fator decisivo na evolução de um quadro aterosclerose, que causa a obstrução dos vasos sanguíneos. Assim, o resveratrol diminui risco de doenças cardiovasculares.

Além disso, ele atua na:

👍 Prevenção de doenças articulares;

👍 Aumenta a resistência de fibras colágenas;

👍 Prevenção da doença de Alzheimer.

👉 Principalmente devido às suas propriedades anti-envelhecimento, a indústria farmacêutica vem usando cada vez mais o resveratrol tanto em fórmulas para ingestão (suplementos alimentares) como para uso tópico (cremes), pois o princípio ativo promove a elasticidade e firmeza da pele.

📲 Recomendo para quem quiser ler mais a respeito: http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/resveratrol.html